Os melhores jogadores do Náutico para se escalar no Cartola F.C 2013



Desempenho no Estadual: Conquistou a vaga da Copa do Brasil, ao vencer o primeiro turno (quando não havia a participação dos clubes que estavam participando da Copa do Nordeste de 2013 - como Santa Cruz, Sport e Salgueiro) e começou muito bem o segundo turno, goleando os adversários nas rodadas iniciais. Mas derrapou na reta final e perdeu a liderança para o Sport, nas rodadas finais do turno, o que lhe custou um caminho mais fácil para a final, ficando em segundo lugar e tendo que enfrentar o Santa Cruz em dois clássicos. Perdeu o primeiro  no Arruda (por 1 x 0) e venceu o segundo nos Aflitos (por 2 x 1), ficando de fora da final por causa do "gol fora. Na disputa do 3º lugar (que confere uma vaga na Copa do Nordeste de 2014), contra o Ypiranga, empatou em Caruaru e venceu nos Aflitos, por 3 x 0.
Foi o ataque mais positivo do campeonato, com 55 gols em 23 jogos (média de  2,39 gols  por jogo). Sofreu 27 gols em 25 jogos no ano (média de 1,08 gol por partida).

Artilheiro em 2013: Elton, com 18 gols em 20 jogos (média de 0,9 gol por jogo), sendo 18 jogos pelo estadual e 2 pela Copa do Brasil (quando o Náutico foi eliminado pelo CRAC-GO, na primeira fase, ao perder por 1 x 3 no primeiro jogo e empatar nos Aflitos em 1 x 1).

Homem das bolas paradas: Ao contrário de 2012, quando o Náutico tinha Souza (atualmente no Palmeiras), em 2013 não existe (pelo menos ainda) ninguém que possa ser apontado com tal característica. Bruno Collaço chegou com uma certa expectativa, mas não fez nenhum gol de falta (e cobrou muito pouco). Aliás, o único gol marcado em bola parada (dos 57 gols do timbu em 2013) foi do lateral Douglas Santos (contra o Serra Talhada). Rogério é o homem das cobranças de faltas para lançar a bola na área....mas geralmente sem muita pontaria.

Os Melhores Jogadores do Náutico para você escalar no Cartola F. C:

ELTON: Sem dúvida alguma é o "nome" do Náutico no momento. Artilheiro do time (e do campeonato pernambucano) com a boa média de quase 1 gol por partida, o atacante que jogou no Vitória, Vasco e Corinthians fez gol em todos os times que o Náutico enfrentou no ano, fosse no estadual ou na Copa do Brasil (só não fez gol no Sport, no campeonato pernambucano). Como atacante, seu scout é altamente positivo neste aspecto, sendo bom em marcar gols dentro da área adversária e na cobrança de pênaltis. Raramente faz gol de cabeça ou fora da área. Sempre vem para defesa para ajudar nas bolas paradas, mas seu forte não é a marcação do adversário. O problema é que, ao marcar o gol de empate contra o Ypiranga, no primeiro jogo da decisão do 3º lugar, o atacante pisou em falso e torceu o tornozelo, ficando de fora do jogo da volta e em recuperação para o brasileirão.

MARTINEZ: É o craque do time. Jogador mais técnico da equipe alvirrubra. Joga como segundo volante e faz as funções de meia armador. Com um futebol refinado, o capitão do time é o responsável pelas criações das maiorias das jogadas do time. Entretanto, dos 22 jogos do Náutico no estadual, só participou de 10 partidas (embora tenha estado de 8 das últimas 9 partidas do time). O desarme não é o seu forte, mas tem atuado mais com tal fundamento. E pode surpreender com chutes de fora da área (como o gol que fez contra o Bahia, pela serie A em 2012).

ELICARLOS: Enquanto tinha Everton ao seu lado, atuando como primeiro volante, atuava (muito bem) como segundo volante. Com a saída daquele, em 2012, passou a jogar como o único primeiro volante do time, exatamente pela sua extrema capacidade de desarme, raça e de ser incansável - além da identificação com a torcida. Eli (que joga no clube desde 2005 - com uma saída para o Cruzeiro, em 2009 e retorno em 2011) ficou sobrecarregado na função, por ser o único com características de marcação e não tem tido muitas chances de fazer gols como o que fez em 2011 contra o Sport, pela serie B (quando driblou vários adversários até entrar na área). 

- ROGÉRIO: O atacante que era o "garçom" de Kieza no brasileirão de 2012, cresceu muito no começo do estadual (ainda ao lado do artilheiro da serie B de 2011) e sua velocidade e dribles fáceis deixavam os marcadores no chão. Quando perdeu a companhia do camisa 9 para o futebol chinês, passou a fazer gols (que eram raros no passado). Fez tantos gols que passou a disputar a artilharia com Elton, em determinado momento da competição. Todavia, uma má fase atingiu Rogério em cheio na reta final do campeonato. E com isto, o time também caiu de produção. Não conseguiu mais marcar gols, desde o jogo contra o Central, em Caruaru (pelo segundo turno do estadual). Pelo menos, voltou a servir o companheiro. Contra o Santa Cruz, por exemplo, deu o passe para o primeiro gol de Elton e sofreu o pênalti convertido pelo artilheiro do time. E, no último jogo, do timbu no estadual, marcou 2 dos 3 gols da vitória sobre o Ypiranga, terminando a competição com 14 gols nos 17 jogos que atuou (média de 0,82 gol por partida).

DOUGLAS SANTOS: O lateral esquerdo alvirrubro foi convocado para disputar o sulamericano Sub-20, pela seleção brasileira da categoria. Não foi maculado pela péssima campanha da seleção (que acabou desclassificada na primeira fase) pois não jogou uma única partida no torneio. Tanto que foi convocado por Felipão para a seleção principal, para o jogo contra Bolívia, em La Paz. Lá, também não jogou. Agora, mais uma vez, é convocado pelo técnico Alexandre Gallo (que foi técnico do Náutico em 2012/13) para disputar o torneio de Toullon na França e outro, no Canadá. Tantas convocações fizeram com que o garoto (que tem apenas 19 anos) atuasse apenas em 10 dos 22 jogos do Náutico no estadual. Fez 1 gol de falta e as vezes costuma chutar de fora da área. Mas pouco apoia, tendo características de lateral e não de ala.

MARANHÃO: Ao contrário de Douglas, Maranhão atua mais como ala. E é agudo no apoio, passando sempre para receber pela linha de fundo. Nas poucas vezes que atuou (foram apenas 6 partidas), foi bem utilizado e útil, chutando, inclusive, diversas vezes, ao gol. Um problema de apendicite, que o levou até a mesa de cirurgia, o afastou por 5 rodadas - exatamente no momento decisivo do estadual. 

RODRIGO SOUTO: O experiente volante chegou ao Náutico com boa fama, face sua boa passagem pelo Vasco, Santos e São Paulo. Atuando no futebol japonês, desde 2011, chegou tímido e sem mostrar 10% do futebol que o consagrou. Mas, aos poucos, este volante vem crescendo e atuando melhor a cada partida. Bom no passe, foi responsável por lançamentos precisos nos jogos contra o Serra, Santa Cruz e Ypiranga. 

MAGRÃO: Anunciado como a única contratação de "peso" após o estadual, o experiente volante/meia que atuou por clubes como Palmeiras e Internacional, volta dos Emirados Árabes ao Brasil em junho para atuar pelo timbu. É uma incógnita, porém, como estará seu futebol, pois já faz 3 anos que atua no exterior.

Por Milton Cunha