O mercado fecha em:
Quero ser sócio

BÍBLIA DAS CARTOLETAS: COMO GANHAR 200 CARTOLETAS EM 5 RODADAS

12 de abril de 2018 - Gustavo
BÍBLIA DAS CARTOLETAS: COMO GANHAR 200 CARTOLETAS EM 5 RODADAS

Mitos e Mitas do Mix, sejam bem-vindos!

Antes de começarem a leitura, vos adianto que este é o post mais plagiado da história da internet. Desde que publicamos em 2010 ou 2011, ele vendo sendo sucessivamente copiado por portais menores. Eis aqui o original…

“A riqueza tem suas vantagens, já a pobreza, embora tenha feito algumas tentativas nesse sentido, nunca provou ser vantajosa”

Embora o autor nunca tenha jogado Cartola FC, sua frase se aplica perfeitamente jogo.

Quem é Cartoleiro já sabe… não existe nada mais frustrante do que pensar em uma escalação e não conseguir realizá-la por falta de cartoletas.

Pior! Justamente nas rodadas em que você não tem dinheiro, o jogador quem você deixou de escalar alcança pontuações míticas. Lei de Murphy!

A razão deste fenômeno permanece sombria, porém sua validade não é mais contestada.

Todos os cartoleiros iniciam a competição com C$100,00 nos cofres, o que, a princípio, parece um montante interessante. Porém, quem já participou em edições anteriores sabe que esse valor não era suficiente nem para escalar um ataque com Val Baiano, Keirrison e Centurion, quem dirá montar uma escalação minimamente digna!

A regra é clara: Deixe a pontuação em segundo plano para focar no ganho de cartoletas nas primeiras rodadas.

Cada uma das 4 primeiras rodadas possuem regras de valorização distintas.

Sem mais delongas e antes que você durma, vamos às dicas de como escalar um time ideal para as quatro primeiras rodadas!

1ª RODADA:

Definitivamente a rodada mais importante do ano em relação ao aumento de patrimônio. Essa é uma rodada na qual muitos competidores conseguem tranquilamente ganhar 30 cartoletas. Alguns (e não são poucos) conseguem aumentar seu patrimônio em mais de C$ 50,00.

Quanto menos você investir na primeira rodada, melhor! Por quê? Nessa rodada os preços mais extremos tendem a se aproximar da média do mercado.

Traduzindo: Um jogador barato precisa de menos pontos que um jogador caro para valorizar na primeira rodada.

O segredo é escalar jogadores mais baratos que você acredita que conseguirão uma pontuação positiva. Monte um time em que a maioria dos seus jogadores custem menos de 6 ou 7 cartoletas. Evite arriscar muito aqui, no máximo uma única, ou duas exceções. Só escale jogadores mais caros caso você esteja confiante com relação a sua pontuação!

A seguir temos dois exemplos pra que você entenda melhor a mecânica do jogo nessa rodada:

Thiago Neves vale 24 cartoletas. A expectativa de pontuação média para um jogador que custa 24 cartoletas é de aproximadamente 8-9 pontos. Ou seja, qualquer pontuação que o Thiago Neves obtiver abaixo desses 8-9 pontos implicará em uma desvalorização do seu preço.

Se fizer somente 5 pontos, pode desvalorizar de 3 a 6 cartoletas só na 1ª rodada, derrubando o seu patrimônio. E mesmo que ele faça 10, 11 ou 12 pontos a sua valorização não será muito significativa. Para um jogador do preço do Thiago Neves valorizar bastante na 1ª rodada seria necessário uma pontuação bem alta, acima dos 15 pontos.

Tanto o atacante Pablo (Atlético Paranaense) quanto o meia Otero (Atlético Mineiro) custam 5 cartoletas. Isso significa que com qualquer pontuação razoável ambos irão valorizar bastante, tendo em vista que o mercado não espera uma alta média de pontuação para um jogador tão barato.

Consideremos que o Pablo, que enfrentará a Chapecoense, faça somente 1 gol, sofra uma falta ou outra e no total some 11 pontos. Por ser um jogador muito barato, ele irá valorizar entre 5 a 9 cartoletas, por exemplo.

Obs.: Não fique muito animadinho com estréias no decorrer do campeonato porque valorizar como nessa primera rodada do campeonato… nunca mais! Contudo, mesmo durante o campeonato, evite escalar um jogador muito caro se você pretende aumentar o seu patrimônio.

2ª RODADA: (ATUALIZADO 2018)

Eis aqui mais uma rodada crucial que pode te comprometer (e muito!) em se tratando do ganho de cartoletas. Aqui o bagulho começa a ficar sério e, caso você não conheça bem o funcionamento do jogo, é muito fácil perder todas as cartoletas que você ganhou na primeira rodada.

Você: Como assim Cartola FC Mix?
Eu: Como assim Cartola FC Mix que eu já vou te explicar…

A regra para valorização nessa rodada é a média ao final da rodada pelo preço atual.

Vamos aos exemplos (ATUALIZADO 2018):

Richard (Fluminense) fez 16.20 pontos na primeira rodada e seu preço subiu para C$ 14,61. A média de pontuação estimada para um jogador de 14,61 cartoletas é de mais ou menos  7 pontos. Isso significa que, para valorizar novamente basta o RICHARD ter, ao final da 2ª rodada, uma média de pontuação superior a 7 pontos. Como ele já fez 16.20 pontos na primeira rodada, mesmo que ele faça somente 0.00 de pontuação, sua média seria de 8.10 pontos (16.20 + 0.00 = 16.20/2 = 8.10).

OU SEJA, como essa média de 8.10 pontos é mais do que se espera para um jogador que custa C$ 14,61, mesmo com uma pontuação ridícula, RICHARD sofrerá valorização.

Vejamos agora um exemplo inverso (ATUALIZADO 2018):

HENRIQUE DOURADO, fez 0.50 pontos na primeira rodada e seu preço caiu de 22 para 15.50 cartoletas. Seguindo a lógica acima, espera-se de um jogador desse preço uma média de aproximadamente 7.50 pontos para valorizar. Logo, para que o HENRIQUE DOURADO termine a segunda rodada com uma valorização, seriam necessários, no mínimo, 14.50 pontos, já que 14.50 + 0.50/2 =7.5.

OU SEJA, mesmo que HENRIQUE DOURADO consiga fazer 14.50 pontos jogando contra o América-MG, e alcançasse uma média geral de 7,5 pontos, sua valorização seria pequena. Para conseguir uma boa valorização seriam necessários mais de  17 pontos do HENRIQUE DOURADO.

Em resumo, escale jogadores que valorizaram na primeira rodada, que precisam de pouca pontuação para manter uma média de pontos compatível com o preço atual e, de preferência, jogadores que você acha que irão mandar bem na segunda rodada.

LEMBRANDO! Caso o jogador ainda não tenha estreado, vale a regra da 1ª RODADA

3ª RODADA: (os exemplos serão atualizados após o término da 2ª RODADA)

Passando pelas duas primeiras rodadas, seu último grande desafio é a terceira rodada, essa sim…

Essa, na minha opinião, é a rodada mais complicada de todas. Não só os ganhos são menores, como os critérios são mais obscuros.

Muita gente se enrola na terceira rodada.

Dê preferencia a jogador de preço médio ou baratos e com pontuação próxima a média ideal. Como assim? Explico…

O critério de valorização da 2ª para 3ª não é o mesmo. A 3ª rodada é, na prática, uma rodada de transição entre o sistema de valorização das primeiras rodadas e o sistema que irá vigorar pelo resto do campeonato.

O cenário ideal é que você busque escalar um jogador que seja barato ou que custe até 15 cartoletas, e que não esteja nem muito desvalorizado nem muito valorizado.

Por mais óbvio que possa soar, nossa diga para essa rodada é você escolher jogadores que devem pontuar bem e, para reduzir o risco de perder patrimônio, não escalar jogadores que estejam ou muito desvalorizados ou muito valorizados. Opte, se possível, por jogadores baratos ou com preços razoáveis, e com boa expectava de pontuação para a rodada.

Sim, acabei sendo repetitivo no parágrafo acima, mas foi com o propósito de destacar a sistemática da rodada.

Exemplos: ZZZZ (Corinthians), AAAA (Flamengo), VVVV (Botafogo), TTTT (Internacional)

Assim como nas últimas 2 rodadas, jogadores baratos que estejam estreando são boas opções!

Exemplos: GGGG (Corinthians), NNNN (América-MG), SSSS (Santos), KKKK (Corinthians).

Atenção 1 – Jogadores que foram expulsos na 1ª rodada não são boas opções, de um modo geral. A exceção disso é caso o preço deles tenha sido reduzido à 0,74 até 2 cartoletas. Ex: HHHH (Cruzeiro).

Atenção 2 – Jogadores que só participaram de 1 rodada podem ser escalados, porém sua média de pontuação está mais suscetível a flutuar nesta rodada. Contudo, se ele não sofreu nenhum valorização ou desvalorização brusca, permanece como boa opção.

Atenção 3 – Se um jogador está um pouco desvalorizado ou se um jogador possui uma média de pontuação um pouco abaixo da qual é esperada para o seu preço, mas você está confiante de que ele conseguirá uma ótima pontuação nessa rodada, não deixe de escalá-lo.

Bom, por enquanto é isso!

4ª RODADA: (os exemplos serão atualizados após o término da 3ª RODADA)

Estamos quase lá!. Quem acompanhou as dicas aqui desde a primeira rodada já está bem próximo das tão sonhadas 200 cartoletas, nossa meta com essas dicas. Aos que se preocuparam somente em pontuar nesse começo de temporada, o Nelson tem um recadinho pra vocês:

Mas pra quem seguiu as nossas dicas, agora basta saber administrar seus ganhos da quarta rodada em diante. A única coisa que você precisa saber pro restante do campeonato é que se um jogador foi mal na rodada anterior, e for “menos pior” na seguinte, ele tende a valorizar, ainda que pouco.

Portanto, jogadores que negativaram ou não foram muito bem, e devem conseguir uma pontuação de razoável para boa, são ótimas opções. Colocando de outra forma, jogador que desvalorizou tende a valorizar, e jogador que valorizou tende a desvalorizar. Outra coisa a se ter em mente é que, assumindo a mesma pontuação, um jogador caro valorizará menos do que um jogador barato, e um jogador barato desvalorizará menos do que um jogador caro.

Vale ressaltar que caso um jogador valorizado acabe mitando novamente na rodada, ele poderá valorizar novamente ou, na pior das hipóteses, sofrer uma desvalorização bem pequena. A mesma coisa para um jogador desvalorizado: se ele for mal, ou valorizará bem pouco, ou desvalorizará mais ainda, a depender do seu preço.

ATENÇÃO: Existem outros 2 importantes fatores de valorização que você deve conhecer para ganhar cartoletas sempre que precisar ao longo da temporada.

Jogadores expulsos, lesionados ou barrados

Apesar de pontuar “0.00” nas rodadas em que estiver fora por motivo de expulsão, a pontuação que conta para a valorização desse jogador é a da rodada em que ele foi expulso. Por isso é sempre interessante você saber quem foi expulso e o quão negativa foi sua pontuação, visto que são excelentes fontes de cartoletas.

O mesmo que acontece na expulsão, vale para um jogador que conseguiu boa pontuação e por algum motivo ficou de fora de uma ou mais rodadas.

Digamos que um jogador fez 28 pontos em sua última partida mas o técnico do time ficou puto por não ter escalado o cara e então decidiu barrar o jogador. Aí o time perde 4 partidas seguidas, e o técnico já com a corda no pescoço, decide “dar outra chance” ao jogador. Caso queira valorizar, ele não é uma opção recomendável!

Estreantes

Para os jogadores estreiantes o critério é o mesmo da primeira rodada. Evite escalar estreiantes muito caros quando quiser valorizar.

É isso, galera… Esperamos que vocês estejam próximos das 200 cartoletas, e que consigam atingi-la até a quinta rodada. Mais pela sensação de dever cumprido, do que pela necessidade de fato. Com 180 – 200 cartoletas já dá para montar praticamente o time que você quiser.

Cabe a você agora decidir se vai seguir na luta pelas cartoletas ou brigar pelos pontos. Independentemente do caminho pelo qual você optar, você já tem uma base pro restate

Bom, então é isso aí!

Forte Abraço!
Gustavo Rocha

Gustavo

Um dos fundadores do Cartola FC Mix e dono de um time que muda de nome a cada 5 rodadas. Apreciador do bom futebol, mas não deixa de assistir nem Ceará x Chapecoense se estiver valendo para o Cartola FC!